Just another WordPress.com site

Estou chegando num momento em que parece que tudo vai ruir em cima de mim. As coisas que eu acredito parecem não ser verdade. Meus sonhos parecem ser meras utopias e o pior de tudo é que parece que não tenho condições de fazer nada pra reverter isso. Meu chão desabou e minha família, as pessoas que eu mais amo, me viram as costas a todo o momento. Como se não bastassem as coisas começaram a dar mais errado ainda. É isso que me deixa mais triste e me sentindo um doente, impotente, incapaz e, o pior, um nada. Quando tudo estava ruim e parece que alguma coisa começava a dar certo – Eis que tudo vira do avesso de novo e fica pior – é pra qualquer um perder a cabeça. Ainda pouco estava conversando com uma amiga e ela me disse pra confiar em DEUS. – Tenho até que pedir perdão Dele pelo o que eu disse – Mas falei pra ela que eu achava que DEUS tivesse virado as costas pra mim e/ou no mínimo fechado os olhos pra mim. Minha mãe e meu irmão não perdem a oportunidade de me humilhar. Na frente dos outros são atenciosos e amorosos, mas quando viram as costas parecem duas víboras prontas para atacar. Hoje de manhã ela me veio dizendo que meu irmão ia fazer um curso da Rede Amazônica, que é caríssimo, e que uma amiga da família que ia pagar pra ele. Ela já sabia que eu queria fazer um curso lá e só não fiz porque não tinha condições financeiras de fazer e não perdeu a oportunidade de me jogar na cara que ele vai fazer um curso lá – Como se dissesse assim: “Ele conseguiu e você não!”, “Ele pode fazer enquanto você é um lascado”. – Dou minha palavra pra vocês que eu fiquei calado, me controlando pra não perder o juízo dizer coisas desagradáveis para os dois. Não sei mais no quê e nem em quem acreditar. Não quero nem pensar nisso, mas, já me passou pela cabeça, várias vezes, em acabar com tudo logo de uma vez. É sério. Já pensei em corda, ponte, num monte de coisa. Tento disfarçar perante as pessoas, mas, elas não sabem o que está acontecendo na minha vida e aqui dentro de mim. Enquanto eu conto piadas, dou risadas, faço as pessoas rirem e tento ser o mais natural possível, meu coração se quebra aos cacos, minha alma grita, meu corpo padece, minha mente se reduz ao pó emocional e o meu “Eu” grita e chora pedindo socorro. Não sei até quando eu vou agüentar. Não queria ser assim. Mas é assim que sou. Não quero nada de graça, só quero uma oportunidade de mostrar que eu posso fazer, que eu posso crescer, que eu posso chegar onde eu quero chegar e ir muito mais além. Enquanto muitos conseguem tudo o que querem, sem fazer esforço algum eu só peço uma oportunidade de lutar, de vencer por meus méritos. Não quero nada de graça. Quero ganhar, conquistar. Isso não é pedir demais. É?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: